Mostrar Dados
Ventos do Oriente
Ventos do Oriente
Aumentar
  • Sinfónica
  • M/6
  • Quando o Ocidente e o Oriente se juntam na música, o resultado pode ser surpreendente. Nota especial merece a presença de um solista chinês que vai ficar na memória de quem não perder este concerto. Wu Wei é um músico consagrado que reinventou a forma como se toca sheng, um milenar instrumento de sopro. Começou a vida musical na tradicional orquestra chinesa mas a viagem para estudar em Berlim permitiu-lhe levar o sheng para a música contemporânea, criar novas técnicas e integrar o instrumento em espaços que ainda não tinham sido conquistados – apesar de ser conhecido na Europa pelo menos desde o século XVIII. A obra Phaenomena, do austríaco Bernd Richard Deutsch, é agora ouvida pela primeira vez em Portugal e alia o sheng à orquestra. Num concerto que se inicia com uma peça emblemática de Debussy, alguém que se inspirou fortemente nas sonoridades vindas do Oriente, referência ainda para How Slow the Wind, do japonês Toru Takemitsu, uma obra construída em ciclos que se vão transformando lentamente, como ondas do mar ou o vento.

     

    Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

    Baldur Brönnimann direcção musical

    Wu Wei sheng

    Claude Debussy Prélude à L’après-midi d’un faune

    Bernd Richard Deutsch Phaenomena, concerto para sheng e orquestra (estreia em Portugal)

    -

    Toru Takemitsu How Slow the Wind

    Igor Stravinski Suite de O Pássaro de Fogo

     

    Classificação etária: Maiores de 6 anos

    Mecenas Orquestra Sinfónica Casa da Música

    Sonae 


    Carrinho de Compras Pessoal

    Editar